TIM espaço mulher

Menu
canada goose sale canada goose outlet http://www.skjer.nl http://www.anneshealinghands.nl http://www.canadagoosestore.be/

Dieta

Afinal, fazer jejum emagrece, mesmo? Saiba mais sobre a dieta da Deborah Secco

deborahsecco

Sabe aquela ideia que a gente tem de que para emagrecer tem que passar fome e ficar horas e horas em jejum? Pois é, hoje vamos falar disso, porque parece que ela pode não ser tão esdrúxula assim quanto parece.

Claro, com a parte de passar fome dificilmente alguém vai concordar – os médicos e nutricionistas vão gritar em coro que não é bem por aí. (Ahã… duvido que quem já fez dieta não passou fome, fala sério).

Ok, mas estamos falando aqui de horas e horas em jejum. Muitas horas mesmo.

Você certamente já ouviu falar da dieta do jejum intermitente, já que ela causou um belo burburinho na internet ano passado, quando a atriz Deborah Secco contou que foi esse o segredo que a ajudou a recuperar a forma depois do nascimento da primeira filha.

Na época, ela disse à revista Glamour que sua nutricionista havia prescrito essa dieta, super pobre em carboidratos e rica em gorduras – inclusive bacon, que era liberado. E que chegou a ficar até 23 horas sem comer nadica de nada! “Quando eu chegava no estágio de fome, comia seis bifes com queijo, quatro ovos, bacon… daí só sentia fome 10 horas depois. Quanto mais gordura, mais tempo entre as refeições. Quando quis secar, cheguei a comer de 23 em 23 horas! É possível”, disse ela.

Mas peraí, será que isso pode, mesmo, funcionar? E é saudável ou uma hora o nosso corpo entra em colapso?

dieta

Vamos começar do começo. Essa dieta ficou popular no Reino Unido e nos Estados Unidos em 2013, a partir do livro do médico inglês Michael Mosley, chamado The Fast Diet, que propõe um regime restritivo em que a pessoa reduz drasticamente o consumo de calorias em 2 dias da semana (600 calorias para os homens e 500 calorias para mulheres) e nos outros dias coma normalmente. Ficou conhecida como 5:2.

O livro de Mosley foi baseado na sua própria experiência pessoal. Ele conta que estava com o colesterol alto, mas não quis tomar medicação e resolveu pesquisar formas de manter uma rotina alimentar que o ajudasse a melhorar a sua saúde.

Então se deparou com alguns estudos que falavam sobre a dieta do jejum intermitente. Mosley resolveu testar a dieta em si mesmo e conseguiu emagrecer 9 Kg em 3 meses.

Dizem os defensores da técnica, como o médico Juliano Pimentel, do Espírito Santo, que as vantagens têm a ver com a baixa dos níveis de insulina no organismo (que, entre outras coisas, ajuda a transformar a gordura em energia), ao aumento da produção dos hormônios de crescimento (que também promove queima de gordura) e a um aumento de até 14% no metabolismo, provocado por jejuns de curta duração.

emagrecimento

Nosso colunista, o endocrinologista Renato Zilli, do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, concorda que estudos de curto prazo indicam que o jejum intermitente pode melhorar a sua saúde geral. Mas é mais desconfiado quanto ao efeito emagrecedor milagroso.  “Já se sabe também que a redução drástica de calorias diariamente ou de forma periódica, por exemplo 1 semana por mês, também gera efeitos metabólicos benéficos”, diz, comparando as vantagens da dieta do jejum intermitente a outros métodos.

“Além disso, não existe estudo de longo prazo que indique que os benefícios dessa intervenção sejam duradouros. Até lá, recomendo o que já se sabe: toda dieta emagrece desde que se cortem calorias.”

É, parece que voltamos à estaca zero: para emagrecer é preciso, sim, passar fome. Seja por loooongas horas ou por encarar pratos de salada para enganar um estômago com desejo de um belo prato de macarrão.

O TIM Espaço Mulher traz todos os dias o melhor conteúdo para você se manter informada. Aqui, falamos sobre moda, beleza, amor, sexo, culinária, saúde e tudo o que passa na cabeça das mulheres.

TIM espaço mulher

Insira o número do PINCODE

· Serviço exclusivo para clientes TIM

· Receba dicas que toda mulher precisa saber!