TIM espaço mulher

Menu

Uncategorized

Os medos que te impedem de amar

É muito comum ouvir queixas, reclamações e insatisfações em relação ao amor. Seja no campo da psicologia clínica ou simplesmente de um bate-papos no café da tarde. E não é só sobre o amor de casais, mas o amor entendido em todos os seus aspectos, como nossos laços emocionais (amigos, família, parceiro), e com nós mesmas.

Manifestamos conflitos em relação ao amor quando experimentamos dificuldades para sentir, expressar e compartilhar o afeto, seja verbal ou físico (beijos, carícias, abraços) com os outros. Por isso, a melhor maneira de não viver a vida frustrada, irritada e insatisfeita é observar quais são os medos que abrigamos e que nos impedem de rir, brincar e ser mais “amorosos” com os outros.

Há três medos que podem bloquear sua capacidade de sentir, de expressar e compartilhar o amor em sua vida:

1 – Medo da frustração
Este medo denota uma personalidade infantil que não aceita que as coisas não serão como você quer. Tememos nos frustrar quando permanecemos presos em nossa “criança interior” e deixamos que ela nos guie. Se somos adultos, podemos entender que, às vezes, no amor podemos nos frustrar e isso é parte do crescimento, mesmo que não gostemos. Mas, se negamos o medo da frustração, acabamos agindo como pessoas caprichosas, malcriadas e intolerantes, e isso impede de entrar na energia do amor.shutterstock_292417337

2 – Medo da rejeição
Milhares de mulheres temem ser rejeitadas e, por isso, permanecem trancadas em suas casas no aconchego de suas famílias, Internet e coisas conhecidas. No amor, temos a possibilidade de desejar a alguém e que essa pessoa nos rejeite, seja nos inícios ou quando já estamos tentando construir algo. Porém, se você realmente quiser construir um relacionamento, não resta outra forma a não ser embarcar nessa viagem. Caso contrário, ficará no meio do caminho.
Muitas vezes tememos a rejeição quando temos um “ego” muito grande… Afinal, quem é você para se achar tão importante que não pode ser rejeitada?

3 – Medo do abandono
Normalmente esse medo vem das experiências onde nos sentimos abandonados ou sem apoio emocional. Centenas de milhares de mulheres podem ter experimentado este tipo de situação em suas famílias. Claro, todos nós possuímos algum “pacote familiar”. O problema de não resolver psicologicamente isso é que, no fundo, seguimos nos sentindo como crianças assustadas e evitamos situações amorosas em nossa vida adulta.
Conclusão: nos tornamos pessoas dependentes ou fóbicas a conectar com os outros.

TIM espaço mulher

Insira o número do PINCODE

· Serviço exclusivo para clientes TIM

· Receba dicas que toda mulher precisa saber!